Páginas

11 de jul de 2010

CONEXÃO LITERÁRIA.

"Eu não me sentia só, havia o meu companheiro, rico em palavras, rico em sabedoria, em sentido. Cheio de vírgulas, e pontos finais.."

Aquele ponto final não era o do final, era o do capítulo um. Estava apenas começando, eu tinha a plena noção de que teria muito mais por vir, palavras que se transformavam em frases que se transformavam em trechos da história, trechos que faziam uma diferença absurda, onde me dava ânsia de virar a página, onde eu ria sem parar daquela fala super comédia, onde eu chorava quando me colocava no lugar da personagem, aquela felicidade quando ela se apaixonava pelo cara que você sonhava imaginando-o ao seu lado, a tristeza de quando eles brigavam, e a felicidade quando o final era sempre aquele feliz. E então aquele prólogo fazia toda a diferença, te dava a lição que você precisava, guardou ele para a vida toda, e quanto mais você avançava um capítulo, ficava com menos vontade de terminar. E então você chegou ao final, talvez não tão feliz, ele não era de contos de fada, era o livro que você ia chamar de preferido e que iria ler repetidas vezes, mesmo sabendo tudo de cor. Esse livro existe, diferente dos demais é claro.. 

3 comentários:

  1. Nuss que lindo
    esse texto foi muito profundo meninas

    bjooO

    ResponderExcluir
  2. Ficamos felizes que tenham gostado meninas,obrigada por visitarem aqui ;]

    ResponderExcluir